Filiação da UMP-BA

UNMP
CMP

Usuários On-line

Temos 9 visitantes on-line
Início seta Eventos e mobilizações seta Os desafios da UMP-BA
Os desafios da UMP-BA PDF Imprimir E-mail
Escrito por Marli   
23-Mar-2011

Os movimentos populares por moradia digna no Brasil têm vivenciado inúmeras lutas ao longo destes últimos 30 anos.  A maioria delas permeadas de opressão, de repressão e até de sangue. Reunimos famílias com espírito de luta, cujo sangue alimenta nossas entidades, com vigor e coragem, através de tantos anos.

Com a transformação do Brasil rural, para Urbano, a partir das décadas de 40/ 50, vimos se formar cidades - principalmente capitais e regiões metropolitanas-, completamente destituídas de espaços dignos para que a população pobre, vinda em sua maioria das áreas rurais à procura de trabalho, pudesse habitar.

Os resultados foram cidades repartidas desigualmente, onde aos pobres só sobraram áreas de encostas, ao redor de rios alagadiços, sobras das cidades que nunca interessam ao mercado imobiliário, que sempre construiu para a classe média e alta. Locais sem saneamento básico, sem saúde, sem transporte, sem escolas. Pedaços de não cidades.

Mesmo assim, o povo continuou a luta, sobreviveu e sobrevive no dia-a-dia, construindo com suas próprias mãos sua casa, seu espaço, completamente à margem de qualquer planejamento urbano. Salvador e as grandes cidades deste Estado são a prova viva disto.

Agora em 2011, a UMP-BA chega ao seu 4º. Encontro Estadual.Image

A partir do seu primeiro encontro, na Casa de Retiro do São Caetano, em 1999, muitas conquistas temos a celebrar e inúmeros desafios ainda persistem.

Desde abril de 2004, com o Programa Crédito Solidário, o primeiro sem juros desde que existe financiamento habitacional no Brasil e o primeiro em que as entidades do movimento popular puderam ter acesso direto, até  abril/2009, com o Programa Minha Casa, Minha Vida-PMCMV e particularmente com o MCMV-ENTIDADES - destinado, exclusivamente às entidades do movimento de moradia, colhemos  avanços. Mas temos muito mais a conquistar.

Hoje a UMP-BA é responsável por 1.348 moradias, divididas em 7 projetos, já contratados em 4 cidades: Salvador, Feira de Santana, Senhor do Bonfim e Itiúba. Destas, 536 com mais de 50% construídas, 480 iniciando a construção ainda neste mês de fevereiro e 332 previstos começar a construção até meados do ano. Temos ainda mais 91 famílias organizadas entorno de projeto FNHIS/Papagaio-Feira de Santana e 2 projetos de Assistência Técnica, para 200 famílias da Calçada e 500 famílias em Itabuna.

É um desafio imenso para entidades do movimento popular. Desafio para os quais assumimos todos os riscos, animados pela força da união das famílias, mesmo quando a mídia  São projetos localizados em áreas com infra-estrutura, inseridos nas cidades, dignos.

Agora, visualizamos mais um grande desafio. O da manutenção, pelas famílias da moradia conquistada e/ou próxima de conquistar. Temos a certeza de que famílias organizadas e mobilizadas por vários anos entorno de um projeto, terão muito mais condições de resistir à pressão do mercado que fazem delas vítimas de um aparente ganho fácil.

Ultimamente vimos a mídia reproduzir notícias, acusando as famílias do MCMV-Construtoras de venderem suas casas.

Famílias que moravam em casas cedidas por parentes, em ocupações não organizadas, em becos, que em sua grande maioria são chefiadas por mulheres, que sobrevive de pequenos bicos, que não pagavam água, luz, etc. e que começaram a receber, de uma hora para outra, boletos do financiamento da casa, recibo de água, de luz e de condomínio.

 Entendemos que essas famílias não são "culpadas". São vítimas do sistema capitalista em que vivemos que quer tomar para si, o subsídio governamental do programa, pagando uma prestação baixa, quando deveriam buscar financiamento adequado à sua renda (pagando mais caro, como é de justiça).

Para, além disso, a UMP-BA e sua entidade mãe a UNMP - União Nacional Por Moradia Popular tem participado de todos os espaços de participação e de controle social, canais institucionais da luta das ruas. Foi essa junção que pressiona e propõe que resulta, a cada dia, em conquistas de mais cidadania

A UMP-BA tem procurado ainda, trabalhar nas oficinas dos projetos técnicos sociais, de modo a capacitar nossas famílias (que já são organizadas e habituadas às lutas e às reivindicações, diferentemente da grande maioria), em todos esses e outros assuntos, de modo que possam resistir mais fortemente às pressões do mercado.

Por isso, o tema e o lema do nosso 4º. Encontro Estadual: MORADIA DIGNA, HOJE E SEMPRE - Garantindo a Permanência da Conquista.

Finalizamos conclamando as esferas de governos, aos seus órgãos, às universidades, a todas as entidades que militam na área do desenvolvimento urbano para que se juntem ao movimento popular para possamos apontar caminhos reais para uma melhor distribuição da terra urbana bem localizada, e para a permanência da conquista da moradia digna.

O tempo irá confirmar nossa certeza: Organização e União é a chave de Tudo

Atualizado em ( 23-Mar-2011 )
 
Próximo >

Agenda

« < Novembro 2017 > »
D Sg T Q Q Se
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 1 2

Próximas datas

Nenhum evento
© 2017 UNIÃO por Moradia Popular Bahia: autogestão e reforma urbana
JoomlaClube - Comunidade do Joomla no Brasil
Joomla! é um software livre disponibilizado sob licença GNU/GPL.